DEI Tutorials | “An Overview of OpenMP, MPI and CUDA” pelo Prof. Fahed Jubair

“An Overview of OpenMP, MPI and CUDA” será conduzido pelo Prof. Fahed Jubair, no dia 12 de maio, entre as 14:00 e as 17:00, na sala B006.

O tutorial irá descrever uma visão geral de três modelos de programação populares: OpenMP, MPI e CUDA. Irá começar com a descrição e comparação dos atuais tipos de processadores paralelos. Seguidamente descreverá como o OpenMP é utilizado para programar arquiteturas de memória partilhada, como o MPI é utilizado para programar arquiteturas de memória distribuída e por fim descreverá como o CUDA é utilizado para a programação de GPUs Nvidia. O tutorial incluirá exemplos práticos de todos os modelos de programação.

Short-Bio:

Fahed Jubair licenciou-se na Universidade Purdue em 2014 com um Doutoramento em Engenharia Electrotécnica e Informática. Recebeu o seu B.Sc. pela Universidade da Jordânia em 2007. Atualmente é Professor Auxiliar de Engenharia Informática na Universidade da Jordânia. Os seus principais interesses de investigação incluem a otimização de compiladores, computação paralela, algoritmos heurísticos, e aprendizagem de máquinas.

CreativityTalks | Prof. Damián Keller vai trazer-nos “Creativity in post-2020 music practices”

Dada a atual concentração de recursos tecnológicos por parte de alguns conglomerados financeiros e as tentativas em curso para eliminar a partilha livre da Internet, a música proporciona mais uma vez um palco para experiências sociais que podem ter efeitos duradouros. Damián Keller desenvolve a ideia de que devemos aplicar estratégias diferentes à produção musical pós-2020, em relação às que adotámos durante o século XX. Concentra-se em quatro tendências emergentes e complementares, numa tentativa de identificar as suas especificidades criativas: arte telemática, performance musical em rede, tecnologias de notação e representação musical, e música ubíqua. Reconhece o carácter transitório de algumas destas áreas e sublinha as dificuldades de definir práticas fortemente ligadas às inovações tecnológicas. Em vez de reivindicar a precedência, a propriedade intelectual ou a hegemonia territorial de qualquer destes termos, propõe um mapa conceptual que realça a sua aplicabilidade a vários alvos criativos.

“Creativity in post-2020 music practices” ser-nos-á apresentado pelo Prof. Damián Keller, no dia 19 de maio, às 18:00, online em: https://youtu.be/1mfRD8JncvY

A sessão será moderada pelo Prof. Gilberto Bernardes, Professor Auxiliar do DEI e Coordenador da área de Música Interativa e Design de Som do Mestrado em Multimédia.

Short-Bio:

Damián Keller é Professor Associado de Tecnologia Musical na Universidade Federal do Acre e na Universidade Federal da Paraíba no Brasil. É cofundador da rede internacional de investigação Ubiquitous Music Group e membro fundador do Centro de Investigação Musical da Amazónia (NAP). Publicou mais de duzentos artigos sobre música ubíqua e prática criativa ecologicamente fundamentada em revistas sobre tecnologia da informação, design, educação, filosofia e artes. O seu último livro coeditado é Ubiquitous Music Ecologies (Routledge). http://ccrma.stanford.edu/~dkeller

Workshop de Realidade Virtual

O NCGM – Núcleo de Computação Gráfica e Multimédia, vai promover esta quarta feira, dia 11/05, na sala B327, às 16:00, um Workshop de Realidade Virtual, com Teresa Matos como Oradora Convidada.

A entrada é livre mas é necessária inscrição aqui.

Se alguma vez tiveste interesse em explorar mais esta tecnologia, este workshop é para ti!

Qualquer questão poderá ser endereçada ao núcleo: necgm@fe.up.pt

DEI Talks | “Task scheduling algorithms for fog architectures” pelo Prof. Celestino Lopes de Barros

Celestino Lopes de Barros é Professor na Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) desde 2005. Licenciado em Informática em 2006 pelo Instituto Superior de Educação, obteve o grau de Mestre em Engenharia Electrónica e Telecomunicações pela Universidade de Aveiro em 2010. Possui o certificado de Estudos Avançados e é Doutor em Ciência e Tecnologia pela UaB e UTAD desde 2021. Tem como áreas de interesse a Cloud computing e os seus paradigmas. Autor de vários artigos focando ‘Job Scheduling in Fog Paradigm’.

Junte-se a nós no dia 11 de maio, às 14:30, na sala I-105 da FEUP, para a apresentação de “Task scheduling algorithms for fog architectures”.

Abstract:

According to the author’s knowledge task scheduling in fog paradigm is highly complex and in the literature there are still few studies on it. In the cloud architecture, it is widely studied and in many researches, it is approached from the perspective of service providers. Trying to bring innovative contributions in these areas, we propose a solution to the context-aware task-scheduling problem for fog paradigm. In our proposal, different context parameters are normalized through Min Max normalization, requisition priorities are defined through the application of the Multiple Linear Regression (MLR) technique and scheduling is performed using Multi-Objective Non-Linear Programming optimization (MONLIP) technique.

DEI Talks | Fluent API: A software engineering technique with type theoretical implications por Yossi Gil

Joseph (Yossi) Gil é Professor Associado da Faculty of Computer Science of the Technion, Israel Institute of Technology. As suas publicações foram em diversas áreas incluindo sistemas distribuídos, processamento de imagem, algoritmos, PRAMs e computação paralela, bases de dados, conceitos de programação orientada para objetos, algoritmos numéricos,… Os seus B.Sc. (in physics summa cum laude), M.Sc. (computer science, summa cum laude) e Ph.D. foram concedidos pela Hebrew University in Jerusalem. A informática teórica, especialmente os lower bounds e os algoritmos, foram o seu berço académico contudo tem também grande interesse pela programação em várias linguagens. O seu tópico de investigação atual é em sistemas e aplicações de machine learning para engenharia de software e algoritmos numéricos.

Junte-se a nós no dia 27 de Abril, às 14:30, na sala B016 da FEUP, para a apresentação de “Fluent API: A software engineering technique with type theoretical implications”.

Abstract:

 A chain of method calls in an OO language, such as a.b().c(d).e(f,g).h().i()… is what the industry calls fluent API. In such a chain, the return value of all but the last invocation, is the receiver of the next invocation. The technique is advertised and used as a powerful software engineering tool. The technique is also used to embed domain specific languages (DSLs), such as SQL, in a host general programming language, such as Java. In this talk, I will present the technique, and the fundamental theoretical questions: How should one design the classes and methods so that fluent API works the way it is supposed to? What is required from the type system of the host programming language to admit certain chains, and forbid others?

The presentation will survey a series of publications showing deep correspondence between type systems and the theory of automata: finite state automata, pushdown automata, etc.

Novos Doutores homenageados na Conferement Ceremony 2022

O Auditório da FEUP receberá no dia 8 de abril, às 17:00, mais uma Conferement Ceremony, que atribuirá a mais honrosa distinção a quem completou o doutoramento e defendeu a sua tese em 2020 e 2021.

Na lista de homenageados encontramos muitos estudantes que decidiram fazer os seus Doutoramentos em Cursos do DEI. A eles os nossos votos de maiores felicidades, profissionais e pessoais.

 

Programa Doutoral em Engenharia Informática

Bruno Miguel Carvalhido Lima

 

Programa Doutoral em Media Digitais

António Alberto Castro Baía Reis

Daniel dos Santos Catalão

Eduardo José Botelho Batista Morais de Sousa

João Miguel Calisto Marçal

Luciano José Santos Reis Moreira

Roberto Ivo Fernandes Vaz (Cum Laude)

 

Doutoramento em Informática (Curso conjunto com a FCUP, UA e UM)

André Filipe Faria dos Santos

Diogo José Domingues Regateiro

Francisco Nuno Teixeira Neves

João Miguel Maia Soares de Resende

Joaquim Magalhães Esteves da Silva

Jorge Miguel Barros da Silva

José Luís da Silva Devezas (Cum Laude)

Liu Chong

Luís Miguel Tomé Nóbrega

Mariana Rafaela Figueiredo Ferreira de Oliveira

Patrícia Raquel Vieira Sousa

Ricardo Jorge Terroso de Araújo

Ricardo Pereira de Magalhães Cruz

Rogério António da Costa Pontes

Rui Jorge Pereira Gonçalves

Sílvia da Conceição Neto Bessa

DEI Talks | JUMPING FINITE AUTOMATA por Prof. Alexander Meduna

Prof. Alexander Meduna (nascido em 1957 em Olomouc, República Checa) é um cientista informático teórico e especialista em desenho de compiladores, linguagens formais e autómatos. É professor de Informática na Brno University of Technology.

Anteriormente, ensinou informática teórica em várias universidades europeias e americanas, incluindo a Universidade do Missouri, onde passou uma década a ensinar tópicos avançados de teoria da linguagem formal. Escreveu mais de noventa artigos relacionados com teoria da computação.

Junte-se a nós no dia 7 de Abril, às 14:30, na sala I-105 da FEUP, para a apresentação de JUMPING FINITE AUTOMATA

Abstract:

This talk proposes a new investigation area in automata theory — jumping finite automata. These automata work like classical finite automata except that they read input words discontinuously — that is, after reading a symbol, they can jump over some symbols within the words and continue their computation from there. The talk gives several results concerning jumping finite automata in terms of commonly investigated areas of automata theory, such as closure properties. Most importantly, it achieves several results that demonstrate differences between jumping finite automata and classical finite automata. In its conclusion, the talk  formulates several open problems and suggests future investigation areas.

O seu último livro é o Handbook of Mathematical Models for Languages and Computation

Meduna, Alexander; Tomko, Martin, Horacek, Petr (2019)

The Institution of Engineering and Technology, Stevenage, UK, ISBN: 978-1-78561-660-0

https://www.amazon.ae/Handbook-Mathematical-Models-Languages-Computation/dp/1785616595

Alguns dos livros anteriores:

  • Meduna, Alexander (2000). Automata and Languages: Theory and Applications. Springer Science & Business Media. ISBN 9781852330743.
  • Meduna, Alexander (2007). Elements of Compiler Design. CRC Press. ISBN 9781420063233.
  • Meduna, Alexander (2014). Formal Languages and Computation: Models and Their Applications. CRC Press. ISBN 9781466513457.
  • Meduna, Alexander; Švec, Martin (2005). Grammars with Context Conditions and Their Applications. John Wiley & Sons. ISBN 9780471736554.
  • Meduna, Alexander; Techet, Jiří (2010). Scattered Context Grammars and Their Applications. WIT Press. ISBN 9781845644260.
  • Meduna, Alexander; Zemek, Petr (2014). Regulated Grammars and Automata. Springer. ISBN 9781493903696.
  • Meduna, Alexander; Soukup, Ondřej (2017). Modern Language Models and Computation: Theory with Applications. Springer. ISBN 9783319630991.

Palestra | “Análise Musical Interactiva usando a DFT e Distribuições de Classes de Altura a partir de ficheiros MIDI” por Fabian C. Moss

Fabien C. Moss é Investigador em Cultural Analytics na Universidade de Amesterdão (UvA). Trabalhando com grandes conjuntos de dados simbólicos de partituras musicais e anotações harmónicas, é  principalmente interessado em Análise Musical Computacional, Teoria Musical, Cognição Musical, e a sua relação mútua. A sua investigação é intrinsecamente interdisciplinar e tem como objetivo fazer a ponte entre as humanidades e as ciências, recorrendo a métodos e conceitos da Musicologia e Teoria Musical, Matemática, Recuperação de Informação Musical, Ciência de Dados e Aprendizagem de Máquinas, Psicologia e Cognição Musical, e Humanidades Digitais.

Junte-se a nós no dia 4 de Abril, às 14:30, na sala B015 da FEUP, para a apresentação de “Análise Musical Interactiva usando a DFT e Distribuições de Classes de Altura a partir de ficheiros MIDI”.

Pelo autor:

“A transformação discreta de Fourier (DFT) é um processo fundamental do processamento de sinais digitais e comummente utilizada para extrair periodicidades de sinais.

No entanto, nos últimos anos, os teóricos da música matemática começaram a explorar o potencial da DFT quando aplicada não ao tempo mas ao domínio das classes de altura, onde as periodicidades são dadas por divisões iguais da oitava [1-3]. No início deste ano, introduzimos as wavescapes [4], um método de visualização das relações hierárquicas de classe pitch em peças de música.

Com base neste trabalho, estamos atualmente a desenvolver midiVERTO [5], uma aplicação web interativa para analisar ficheiros MIDI utilizando o DFT, que permite aos utilizadores criar wavescapes e inspecionar a dinâmica das distribuições de classe pitch a vários níveis hierárquicos. Na minha apresentação, vou apresentar brevemente o trabalho teórico subjacente seguido de um tutorial sobre como utilizar a aplicação para análise musical.

[1] Amiot (2016). Music Through Fourier Space: Discrete Fourier Transform in Music Theory. Springer.

[2] Noll (2019). Insiders’ Choice: Studying Pitch Class Sets Through Their Discrete Fourier Transformations. InMathematics and Computation in Music (pp. 371–378). Springer. https://doi.org/10.1007/978-3-030-21392-3_32

[3] Tymoczko & Yust (2019). Fourier Phase and Pitch-Class Sum. In Mathematics and Computation in Music (pp. 46–58). Springer. https://doi.org/10.1007/978-3-030-21392-3_4

[4] Viaccoz, C., Harasim, D., Moss, F. C., & Rohrmeier, M. (2022). Wavescapes: A visual hierarchical analysis of tonality using the discrete Fourier transform. Musicae Scientiaehttps://doi.org/10.1177/10298649211034906

[5] Harasim, D., Affatato, G., & Moss, F. C. (2022). midiVERTO: A Web Application to Visualize Tonality in Real Time. arXiv:2203.13158 [cs]http://arxiv.org/abs/2203.13158

CreativityTalks | Prof. António Sampaio da Nóvoa será o próximo convidado

Há muitos “futurismos” que sugerem uma educação sem escolas, baseada nas imensas possibilidades das tecnologias e da inteligência artificial. Estes “futurismos” ganharam força com a pandemia e as diferentes formas de isolamento a que temos estado sujeitos. Mas a educação não se faz em “confinamento”, exige sempre uma relação, um encontro, um trabalho conjunto. Não é o momento de anunciar a “morte da escola”, mas antes a inventar de novo.

Inventar de novo a Escola” será  o tema da 6ª Creativity Talk, apresentado pelo Professor *António Sampaio da Nóvoa, no dia 17 de março, às 18:00, no Anfiteatro Nobre da FEUP (B032).

A sessão será moderada por Amélia Lopes, Professora Catedrática e Presidente do Conselho Cientifico da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

A participação presencial na palestra requer uma inscrição (gratuita) no Eventbrite (lugares disponíveis à lotação da sala pela ordem de registo).

Se não conseguir comparecer presencialmente na sessão, poderá assistir através do seguinte endereço: https://youtu.be/V2I0h0EQBO0

*Bio

António Sampaio da Nóvoa é Professor Catedrático da Universidade de Lisboa. É Doutor em História pela Universidade de Paris IV-Sorbonne e Doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Genebra. Foi Reitor da Universidade de Lisboa entre 2006 e 2013. Foi Embaixador de Portugal junto da UNESCO entre 2018 e 2021.

1984 Revisitado: Terá George Orwell sido um optimista?

Debate sobre a privacidade na era digital – 03/02, 14:30, online

 A obra prima de George Orwell «1984» que oferece hoje uma descrição quase realista do vastíssimo sistema de fiscalização em que passaram a assentar as democracias capitalistas. A eletrónica permite, pela primeira vez na história da humanidade, reunir nos mesmos instrumentos e nos mesmos gestos o trabalho e a fiscalização exercida sobre o trabalhador. O Big Brother já não é uma figura de estilo – converteu-se numa vulgaridade quotidiana.

É esta obra que servirá de inspiração para o Workshop promovido pelo Programa Doutoral em Media Digitais da U.Porto, a ter lugar online no dia 3 de fevereiro, pelas 14:30.

A tarde será dedicada à temática da privacidade na era digital e pretende abordar as suas múltiplas implicações na atualidade e perspetivar as futuras – nomeadamente no que diz respeito à transparência/opacidade dos sistemas digitais e a sua relação com a literacia digital, o capitalismo da vigilância, algoritmos de previsão, entre outros.

Para ajudar nesta reflexão, a sessão abrirá com uma palestra pelo Professor Luís Borges Gouveia (Universidade Fernando Pessoa/CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória»), a que seguirá uma mesa redonda com Amílcar Correia (Diretor-Adjunto do Jornal Público), Arlindo Oliveira (Presidente do INESC) e Filipe Vilas Boas (Artista).

O evento será realizado no Zoom https://bit.ly/35qpn9x, com transmissão em direto através do Youtube https://bit.ly/34lwLTl