Call-for-ArgHuments + Workshop ArgHumantation

Argumentation Hub (ARGH) é um laboratório colaborativo e multidisciplinar criado no âmbito dos Media Innovation Labs (MIL) da Universidade do Porto, tendo como mote agregador a temática da argumentação, tópico de investigação transversal a diversas áreas científicas.

A missão do ARGH é promover investigação multidisciplinar em argumentação. Ao colocá-la em prática, o ARGH pretende conduzir investigação aplicada que permita produzir aplicações interessantes de tecnologias de argumentação, nomeadamente no domínio dos média digitais.

Até dia 30 de abril tem a decorrer uma Call-for-ArgHuments aberta a qualquer pessoa, estudante, docente ou investigador(a), que tenha interesse no tópico e uma ideia ou resultados de investigação sobre Argumentação; os ArgHuments serão apresentados na tarde do dia 3 de maio de 2018, no âmbito do Workshop ArgHumantation — Research and Practice(s) of Argumentation.

Parceria DEI e Câmara Municipal de Tondela

Um grupo de estudantes do Departamento de Engenharia Informática da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto encontra-se a desenvolver uma aplicação móvel que pretende ajudar a identificar proprietários de terrenos a necessitar de limpeza. Este projeto, intitulado “Floresta Segura”, está a ser desenvolvido numa parceria com a Câmara Municipal de Tondela de forma a prevenir incêndios florestais, nesta área extremamente afetada em outubro do ano passado.

Depois de uma visita inicial, em fevereiro de 2018, do Departamento de Engenharia Informática, liderada pelo seu diretor João Cardoso e algumas conversas posteriores com o Município de Tondela, foi definido que o software e aplicações serão desenvolvidos no âmbito da unidade curricular de Laboratório de Gestão de Projetos (LGP). Uma equipa de alunos, que entretanto criou a empresa fictícia APPly, está a trabalhar em conjunto com o Grupo de Intervenção Prevenção e Socorro (GIPS) da GNR e com outros agentes locais com o intuito de desenvolver um protótipo funcional na criação de um cadastro florestal que possa identificar a quem pertence cada território, assim como o estado de limpeza e conservação, e recolher informação relevante que ajudem a prevenir incêndios futuros. Pretende também  promover uma cidadania mais ativa ao permitir que os cidadãos contribuam com dados e denúncia de problemas na aplicação.

O projeto está a ser orientado pelo professor Ademar Aguiar, especializado em Engenharia de Software, e integra estudantes de Engenharia Informática e Computação, Multimédia, Engenharia de Serviços e Gestão da FEUP, assim como estudantes de Design de Comunicação da Faculdade de Belas Artes (FBAUP).

XVI Jornadas de Ciência da Informação – Gestão da Informação: 20 Anos de Formação na Universidade do Porto

Todos os anos a Licenciatura e o Mestrado em Ciência da Informação juntam-se para levar a cabo uma iniciativa que promove a divulgação da Ciência da Informação na comunidade estudantil e no mercado de trabalho, as Jornadas de Ciência da Informação.

Este ano realiza-se a XVI edição, com o tema: “Gestão de Informação: 20 anos de formação na Universidade do Porto”, no auditório da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.
Ao longo do dia teremos a presença de vários palestrantes e o testemunho de ex-alunos que nos ajudarão a debater o tema desta edição.

As XVI Jornadas de Ciência da Informação marcam também a celebração do vigésimo aniversário do Mestrado em Gestão da Informação, bem como o décimo aniversário do Mestrado em Ciência da Informação cuja génese se apoia no anterior.
Para celebrar este marco contaremos com a presença de Tom Wilson, Professor Emérito da Universidade de Sheffield cujo trabalho promoveu largos avanços na Gestão da Informação, a realizar o keynote de abertura do evento


A receção dos participantes terá inicio às 8:30 junto ao auditório da Faculdade de Engenharia.

A participação nas Jornadas é gratuita embora seja necessário efetuar inscrição.

Reserva o dia 14 de Maio na tua agenda e marca presença nesta edição!

 

Contacto Geral: jornadas.ci@up.pt

Facebook: https://www.facebook.com/Jciuporto

LinkedIn: https://pt.linkedin.com/in/jornadascienciainformacao

Twitter: https://www.twitter.com/JornadasCIup

Encontro Nacional de Estudantes de Informática 2018

A 12ª edição do Encontro Nacional de Estudantes de Informática (ENEI) decorreu entre os dias 23 e 26 de março de 2018,na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Direcionado a estudantes de cursos relacionados com informática, contou com a presença de cerca de 700 participantes nas várias palestras, workshops e painéis de discussão, contando com oradores de renome nacional e internacional.

O evento anual pretende oferecer aos estudantes de todo o país um evento que promova a aprendizagem, a troca de ideias e o convívio, enquanto tenta criar fortes ligações com o mundo empresarial.

ENEI na TVU.

ENEI 2018

Em Março, todos os caminhos vão dar ao #ENEI ! 🙌🏼🎉Não percas o melhor encontro do país, onde poderás participar em palestras, workshops e painéis de discussão, contando com oradores de renome nacional e internacional.Mas espera que não é tudo! Podes contar com momentos de diversão noturnos que são uma excelente via de networking e troca de conhecimento.Nem sabes a aventura que te espera! Fica a conhecer melhor a cidade do Porto, a FEUP e toda a equipa. Até já! 😉

Publicado por ENEI – Encontro Nacional de Estudantes de Informática em Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

John Hennessy e David Patterson galardoados com o A.M. TURING AWARD da ACM

A ACM nomeou John L. Hennessy, ex-presidente da Universidade de Stanford, e David A. Patterson, professor aposentado da Universidade da Califórnia, em Berkeley, como beneficiários do ACM 2017 A.M. Turing Award por serem pioneiros numa abordagem sistemática e quantitativa para o projeto e avaliação de arquiteturas de computadores com impacto duradouro na indústria de microprocessadores.

O trabalho de Hennessy e Patterson certamente exemplifica esse padrão. As suas contribuições para processadores baseados em RISC eficientes em energia ajudaram a tornar possíveis as revoluções móvel e IoT. Ao mesmo tempo, o seu livro seminal avançou o ritmo de inovação em toda a indústria nos últimos 25 anos, influenciando gerações de engenheiros e projetistas de computadores.

A ACM iniciou o Turing Award em 1966 para reconhecer as contribuições de grande importância técnica e duradoura para o campo da computação ”, disse a Presidente da ACM, Vicki L. Hanson.

Prémio Incentivo 2017 distingue 4 estudantes do MIEIC

Anualmente, a Universidade do Porto celebra os membros da instituição que mais se destacaram durante o ano anterior. No valor de 999 euros (equivalente à propina anual), o Prémio Incentivo 2017 destina-se aos estudantes que, no ano letivo 2015/2016, completaram o 1.º ano com a melhor média nas 14 faculdades da U.Porto (as faculdades com mais de 1500 estudantes inscritos distinguem dois ou mais estudantes). Procura-se deste modo promover e incentivar a excelência entre os estudantes desde o seu primeiro ano de matrícula na Universidade.

No ano passado, durante a Sessão Solene comemorativa do 106.º aniversário da U.Porto (22 de março), 22 estudantes foram contemplados com um dos Prémios Incentivo, iniciativa que, pelo oitavo ano consecutivo, distinguiu os melhores estudantes do 1.º ano de cada faculdade da U.Porto. Entre eles, quatro alunos do Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação: Francisco Andrade, Xavier Pontes, João Damas e André Cruz.

Parabéns aos quatro e continuação de um excelente trabalho.

 

 

 

 

Mestre do MIEIC à conquista de Marte

Henrique Ferrolho, que concluiu o Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação em 2017, está na Escócia a desenvolver o software para a “Valkyrie”, um robot humanóide, que vai ajudar os humanos a instalarem-se em Marte. Depois de abraçar o programa ERASMUS +, na School of Informatics, em Edimburgo, e pelo seu potencial demonstrado, foi convidado a elaborar a sua tese de mestrado com base na programação do robot da NASA. Apesar da robótica não ser a sua área de especialização, e de não estar à espera do convite, aceitou sem hesitar.

Além de ter a oportunidade de programar um robot tão único como a “Valkyrie”, o mestre da FEUP recebeu entretanto outra boa notícia: conquistou a única vaga de doutoramento em robótica na Universidade de Edinburgh para estudantes europeus (apesar de existirem cinco vagas, quatro estão reservadas para estudantes do Reino Unido e apenas uma para estudantes europeus). Este programa doutoral é proporcionado por duas universidades em colaboração – a Heriot-Watt University e a University of Edinburgh – e permitiu que Henrique fique isento de propinas e receba cerca de 65 mil euros de financiamento para se focar no robot durante os próximos quatro anos.

Inquérito à empregabilidade da FEUP 2016/2017

Inquérito à empregabilidade da FEUP 2016/2017

Encontra-se a decorrer o inquérito à empregabilidade da FEUP. Se concluiu o curso em 2016/2017 participe!

A taxa de empregabilidade é um indicador do sucesso profissional dos graduados FEUP e fundamental para reforçar a posição da FEUP no mapa internacional das escolas geradoras de talento!

Todos os anos o Observatório de Emprego da FEUP realiza o estudo “Inquérito à Empregabilidade” dos seus graduados. Através deste estudo é possível conhecer os indicadores de empregabilidade e ter um conhecimento mais aprofundado acerca dos processos de transição para o mercado de trabalho. Com base nos resultados obtidos a FEUP planeia a sua estratégia de apoio a todos os estudantes e graduados no seu processo de desenvolvimento académico, profissional e sociocultural (ver taxa de empregabilidade 2016).

Porque queremos saber notícias suas, aceite o convite, preencha o INQUÉRITO!

Lembre-se que ao responder a este inquérito estará a contribuir para a afirmação da FEUP como escola de engenharia de referência internacional.

Mais informações: emprego@fe.up.pt

Estudantes do MIEIC selecionados na 1ª edição do Programa de Bolsas Gulbenkian Novos Talentos em Inteligência Artificial

 

 

A 1ª edição do Programa de Bolsas Gulbenkian Novos Talentos em Inteligência Artificial, que tem como objetivo distinguir estudantes universitários que evidenciem um elevado mérito académico e incentivar o desenvolvimento da sua cultura e aptidões em inteligência artificial, atribuiu duas bolsas a André Cruz e Xavier Fontes, alunos do Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Os dois estudantes, selecionados através de um concurso, vão receber uma bolsa de formação com a duração de dez meses e integrar um programa de formação e investigação avançada em Inteligência Artificial, apoiando o seu trabalho junto de reconhecidos investigadores na área. O primeiro workshop desta edição decorreu no dia 17 de novembro de 2017.

O projeto de André Cruz “consiste na aplicação de informação obtida por computational semantics (semântica computacional) a um modelo de Coreference Resolution, e procurar melhorar o estado da arte nesta área. Um objetivo, entre outros, é introduzir o modelo gerado numa framework de argumentation mining atualmente em desenvolvimento no LIACC (ArgMine), e avaliar os benefícios desta adição para a tarefa de argumentation mining.”. Já o projeto de Xavier Fontes foca-se “no desenvolvimento de um modelo de previsão híbrido, capaz de usar informação do domínio temporal e ao mesmo tempo estímulos esporádicos para prever uma dada variável. Esta escolha de um modelo híbrido vem da curiosidade em combinar duas abordagens diferentes de forma a obter resultados melhores que cada uma das partes individuais.”.

Sobre a importância da atribuição destas bolsas, Xavier refere que é uma excelente oportunidade para desenvolver competências num campo de estudos onde sempre quis trabalhar e espera que seja o início de um percurso com impacto positivo no ramo da Inteligência Artificial; André espera que este programa lhe permita focar-se mais nesta área, que tem imensas aplicações, e onde existe uma forte componente de investigação.

O Professor Eugénio Oliveira reforça a honra para a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto ter dois dos seus alunos nos eleitos, aos quais a Comissão Científica associou os respectivos tutores também da FEUP, e os alunos do MIEIC, Xavier Reis Fontes e André Cruz estão já a ser tutoriados nos seus trabalhos respectivamente pelos professores do DEI e membros do Laboratório de Inteligência Artificial (LIACC), Daniel Castro Silva e Henrique Lopes Cardoso. Além disso, o Programa repetir-se-á no próximo ano, e espera a continuação de uma boa participação dos estudantes da FEUP, motivados pela área científica da Inteligência Artificial.

Parabéns ao André e ao Xavier, e votos de um excelente trabalho ao longo deste programa.